Brigas internas no Aliança pelo Brasil tem intervenção de Bolsonaro

Não é novidade que estamos no período pré-eleitoral fora do comum. Novas regras, partidos na correria, buscando montar nominatas que garantam a vitória em outubro. O partido do presidente Bolsonaro, corre para alcançar as 492 mil assinaturas certificadas em cartório garantindo, assim, participação do Aliança pelo Brasil nas eleições municipais.

Mas nem tudo são flores. Brigas internas entre pessoas que apoiam Bolsonaro, mas não possuem mandato ou nunca foram políticos querem fazer parte do partido e, os caciques remanescentes do PSL (deputados e lideranças), do outro lado, reivindicando o espaço, autointitulando dirigentes do “futuro” partido e, na maioria dos estados são os organizadores da captação das assinaturas.

O presidente Bolsonaro fez recomendações que não permita competições internas, propondo o diálogo mais próximo do comando nacional com os representantes regionais.

Por Wosley Casado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *