Polícia Federal pertinho do Helder Barbalho

A Polícia Federal cumpriu 15 mandatos de busca e apreensão nos municípios paraenses de Belém, Ananindeua e Salinópolis – além da cidade de São Paulo.

Essas ações são referentes a operação Solercia (um sinônimo para malandragem).

A suspeita de fraudes na Secretaria de Educação relativa à um contrato no valor de 73 milhões de reais para compra de cestas básicas para alunos da rede estadual de ensino. Como já se tornou rotina a compra dispensou licitação pois trata-se, em tese, de medida de combate ao Covid-19.

Sete dias atrás o próprio governador do Para, Helder Barbalho, foi alvo da Operação ParaBellum que investiga fraudes na compra de 400 respiradores por R$ 50,4 milhões — os primeiros 150 equipamentos foram entregues com defeito.

Só nesta operação estamos falando de possíveis R$ 173 milhões de reais desviados dos contribuintes paraenses.

Na sua opinião o estado do Pará é pobre ou rico? Porque daqui, parece que estão nadando em dinheiro.

Por: Eduardo Negrão – de São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *