“Patrulha Maria da Penha – Guardiões da Vida” completa um ano no combate à violência doméstica

“Patrulha Maria da Penha – Guardiões da Vida” completa um ano no combate à violência
doméstica

O programa “Patrulha Maria da Penha – Guardiões da Vida”, lançado pela Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro, completou na última quarta-feira (05/08) um ano de atividade, registrando mais de 25 mil atendimentos entre fiscalizações de medida protetiva e assistência à mulher vítima de violência.

Com atuação voltada para prevenção do crime doméstico, a Patrulha Maria da Penha realizou entre agosto do ano passado e julho desse ano o atendimento de 11.143 mulheres vítimas de violência em todo o estado, das quais 8.488 tem medida protetiva expedida pela justiça sob a fiscalização do programa que monitora o cumprimento da decisão judicial. Também nesse período foram efetuadas 189 prisões de autores de violência doméstica, em sua maioria pelo descumprimento da medida protetiva.

Criado para enfrentar um dos problemas de segurança pública que geram mais demanda para a Polícia Militar, o programa Patrulha Maria da Penha – Guardiões da Vida tem como objetivo estratégico reduzir os altos índices de violência contra a mulher, que representa 30% das chamadas de emergência com acionamento de viaturas.

Para a tenente-coronel Cláudia Moraes, subchefe do Programa de Prevenções da Coordenadoria de Assuntos Estratégicos (CAES) da Polícia Militar do Rio de Janeiro, o programa possibilita um aprendizado muito grande para tropa “ao prestar um serviço fundamental para prevenir violência contra mulheres, evitando ocorrências como ameaças, lesões corporais e até feminicídios”.

Para tanto, é necessário o acionamento do serviço de 190 e que os agressores sejam denunciados nas delegacias. O programa funciona em parceria com o Poder Judiciário e a Secretaria de Estado de Polícia Civil, assim como entidades que atuam na área de defesa da mulher.

Cleber Araujo
Foto: Divulgação PMRJ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *