Ex-prefeito de cidade paraibana é condenado à prisão por desvio de recursos públicos


A Justiça Federal sentenciou o ex-prefeito de Malta (PB), Antônio Fernandes Neto, a mais de 15 anos de prisão por desviar recursos federais de quatro convênios firmados pelo Munícipio com a Fundação Nacional de Saúde (FUNASA), durante o período do seu governo (2001/2004).

A ação que resultou na condenação do ex-prefeito foi ajuizada pelo Ministério Público Federal, denunciando o esquema de corrupção na gestão de Antônio Neto que causou prejuízo superior a R$ 56 mil aos cofres públicos.

A tese sustentada pela defesa de que o ex-prefeito não tinha conhecimento das irregularidades e que efetuava os pagamentos com base nos boletins elaborados pelo engenheiro fiscal da prefeitura não convenceu o juiz da 14ª Vara Federal em Patos (PB), que o condenou a 15 anos, 8 meses e 10 dias de reclusão.

“Numa cidade pequena como Malta, a ideia de que o gestor não estava ciente dos andamentos dos serviços, ainda mais envolvendo recursos federais, é completamente inverossímil. Além disso, o próprio acusado afirmou, no seu interrogatório judicial, que visitava as obras”, ponderou o magistrado.

Além da pena de reclusão, Antônio Fernandes Neto também não poderá exercer cargo ou função pública, eletivo ou de nomeação, pelo prazo de cinco anos. O condenado tem direito de recorrer em liberdade.

Cleber Araujo – jornalista/RJ
Foto: Internet
Editor Chefe: Sandro de Moura
Fonte: Agência FNI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *