GOVERNADORES DO NORDESTE QUEREM A VOLTA DA SECA!


Essa é a única conclusão que podemos chegar quando somos informados diretamente pelo presidente da república Jair Bolsonaro, via facebook, que governos como o de Pernambuco, Paraíba e Ceará  se recusam a assumir sua parte nos custos dessa obra monumental: a Transposição do Rio São Francisco.

Apesar do acordo assinado em 2005, no auge do  Lulo-Petismo, entre federação e estados, onde os governos estaduais se comprometem a arcar parte dos custos, os atuais governadores dos 3 estados inicialmente beneficiados se recusam a fazer sua parte. Fica pior, apesar de não pagarem nada referente a obra os governos de Paulo Câmara (PE) e João Azevedo (PB) cobram tarifas da população pela mesma água que eles recebem de graça do governo federal.

Sem alternativa, Bolsonaro se vê obrigado a buscar na iniciativa privada parceiros para bancar a obra mais importante já feita no nordeste brasileiro que dará segurança hídrica para milhões de sertanejos garantindo boas safras as lavouras, uma pecuária mais competitiva e saúde para população.

 Em 2021 a água que durante cinco séculos fez falta, chegará também ao Rio Grande do Norte e em quatro anos haverá um boom econômico em todo sertão nordestino, com valorização imobiliária, atração de indústrias e geração de empregos. Os atuais governadores preferem ver seus conterrâneos sofrerem à admitirem o óbvio; que eles perderam as eleições em 2018 e Bolsonaro é o presidente de todos os brasileiros, nordestinos inclusive. Mas tudo bem porque a maioria deles não sentará mais a mesa em 2022.

Agência FNI
Sandro Moura & Eduardo Negrão 
Foto: Reprodução Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *