Diretor do HGV faz balanço de quase dois anos à frente do hospital


Na manhã desta segunda-feira (14), quando anunciou o retorno de 23 obras de reestruturação e modernização do Hospital Getúlio Vargas (HGV), o diretor geral, Gilberto Albuquerque, falou dos avanços alcançados nos últimos quase dois anos, os quais ele está à frente da direção do Hospital. Segundo ele, desde que assumiu a pasta, em maio do ano passado, muitas ações foram realizadas com bons resultados.

Ele disse que a proposta, desde que assumiu, foi transformar o HGV em um hospital resolutivo, onde o paciente se sentisse seguro. Nesse sentindo, destacou os investimentos feitos pelo Governo do Estado e através da Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh), que gerencia o HGV, no processo de reestruturação e modernização do Hospital. O que tornou possível a aquisição de equipamentos para a renovação do parque tecnológico e o andamento de 23 obras que serão concluídas até o próximo ano.

Dentre as ações realizadas, ele ressalta a qualificação dos profissionais; implantação das medidas de segurança para o paciente que fez com que o HGV se destacasse nacionalmente; melhorias dos processos de trabalho, principalmente no centro cirúrgico com ampliação do volume cirúrgico em 73,85%; Além das reformas estruturais que possibilitaram a conclusão dos postos de atendimento das clínicas Cirúrgica, Médica e Ortopédica; climatização das enfermarias do HGV e a reforma e adequação da clinica de Pneumologia.

Ele ressalta também, a estruturação rápida do HGV para atender os casos da Covid-19. “Em março, entramos no apoio a Covid-19, para isso, tivemos que nos adequar em tempo recorde, implantamos 60 leitos de UTI e atendemos mais de 700 pacientes. No período da pandemia, implantamos o Núcleo de Assistência ao Servidor (NAS), onde pudemos oferecer um atendimento diferenciado aos profissionais da linha de frente, aos demais servidores, familiares e comunicantes”, destacou o diretor.

Para o próximo ano, ele anuncia a conclusão de 23 obras em andamento, que somam recursos na ordem de R$ 5,3 milhões, destinados através de emenda parlamentar do senador Marcelo Castro e Governo do Estado para conclusão dos 20 leitos de UTIs, conclusão das unidades de recuperação da Hemodinâmica, ampliação para implantação de rampas de acesso à unidade de internação , modernização da subestação abrigada, sala do grupo Gerador, cobertura do Pátio Central, Implantação da Sala de Resíduos do centro cirúrgico e sala de desinfecção química da Central de Material e Esterilização, bem como, a reforma de adequação do Laboratório de Análise Clínicas e do dispensário de medicamento do HGV.

Gilberto destaca que a conclusão dessas obras vai possibilitar a implantação do Serviço de Cirurgia Cardíaca. “Trata-se de algo novo no Piauí. Hoje não temos cirurgia de coração na rede pública. Os hospitais privados conveniados ao SUS são quem realizam e temos uma demanda reprimida muito alta”, ressalta. “Todas essas obras, tornarão o HGV um outro hospital, mais resolutivo, seguro, confortável e dinâmico”, conclui Gilberto Albuquerque.

O presidente da Fepiserh, Pablo Santos, avalia como assertivo e resolutivo o plano de estruturação e modernização que a Fundação Hospitalar do Estado implementou no HGV. “Desde 2017, estamos efetuando melhorias estruturais e renovação no parque tecnológico afim de ampliar os serviços e melhorar os atendimentos, passando a atender mais pessoas que vem de todos os municípios do estado para procedimentos de alta complexidade no Hospital Getúlio Vargas e com a chegado do doutor Gilberto à direção, intensificamos esse plano, que se mostrou eficiente”, comenta Santos.

Fonte: HGV
Fonte: Governo PI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *