PF cumpre mandados de prisão para desarticular quadrilha judicial que vendia decisões no Tribunal de Justiça da Bahia


A Polícia Federal realizou nessa segunda-feira mais uma etapa da Operação Faroeste, para dar seguimento às investigações sobre uma organização que pratica crimes de corrupção e lavagem de dinheiro de dentro do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA). Na ação foram cumpridos dois mandados de prisão temporária, um de prisão preventiva e 16 de busca e apreensão.

As medidas, solicitadas pelo Ministério Público Federal (MPF), tiveram como alvos desembargadores e servidores do TJBA, servidores do Ministério Público do Estado da Bahia (MP/BA), Servidores da Secretaria de Segurança do Estado da Bahia (SSP/BA) e advogados. Também foi autorizado o afastamento de sete investigados de suas funções públicas pelo prazo de um ano e requerimentos para que a SSP/BA e a Procuradoria-Geral de Justiça do MP/BA apresente, em 30 dias, as informações e documentos solicitados nas investigações.

Essa operação está em curso desde novembro de 2019, quando foi instaurado um inquérito para investigar um suposto esquema de venda de decisões no TJBA, que o ministro do Supremo Tribunal de Justiça, Og Fernandes, classificou como uma engrenagem judicial criminosa para enriquecimento ilícito. A atuação do grupo consistia na legalização de terras griladas no oeste baiano, com a suspeita que mais de 360 mil hectares tenha sido objeto de grilagem numa dinâmica que movimenta cifras milionárias.

As medidas cautelares adotadas para desarticular a quadrilha judicial implicam em ações como essa realizada, além da quebra do sigilo bancário, fiscal e telemático de diversos alvos. Os desdobramentos da operação indicam várias ramificações para estruturação desse esquema criminoso com a possibilidade de envolvimento da alta cúpula do poder público da Bahia.

Cleber Araujo – jornalista
Foto: arquivo PF
Editor chefe: Sandro de Moura
Fonte: Agência FNI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *