Congresso recebe projeções de imagens sobre os 60 anos de Brasília


Michel Jesus/Câmara dos Deputados
Congresso iluminado de vermelho em homenagem ao Dia Mundial da luta contra a AIDS
A abertura acontecerá na noite do dia 17 de dezembro, às 19 horas, com uma projeção mapeada e inédita no edifício do Congresso Nacional

Estava tudo certo para que a exposição “Brasília – Da Utopia à Capital”, que já passou por 12 países, acontecesse no Salão Negro do Congresso Nacional no mês de abril como uma homenagem pelo aniversário de 60 anos da capital federal. Com a pandemia, os planos tiveram que ser repensados. A mostra, rebatizada de “Brasília Museu Aberto”, ganhou um novo formato e acontecerá entre os dias 18 de dezembro a 17 de janeiro.

A abertura acontecerá nessa quinta-feira (17), às 19 horas, com uma projeção  no edifício do Congresso Nacional, assinada pelo artista e realizador Ronaldo Duque.

A mostra traz registros da época da construção da cidade, cliques únicos do presidente Juscelino Kubitschek, entre outros personagens. Também serão mostrados documentos históricos e obras de artistas da época e contemporâneos, que revelam a síntese do pensamento modernista brasileiro, do qual Brasília é representante com o traçado urbanístico criado por Lucio Costa e as linhas curvas de Oscar Niemeyer.

“Com a pandemia resolvemos reformular todo o projeto, dando oportunidade de um acesso amplo e gratuito à população. A ideia é ressignificar o espaço público transformando a cidade em um grande museu a céu aberto”, afirma Danielle Athayde, curadora do projeto, que tem patrocínio do Sesi.

Painéis urbanos
As imagens, em alta definição, serão exibidas em oito painéis de led espalhados no Distrito Federal. Todo o conteúdo das exposições ficará disponível também na internet, através do site www.brasiliamuseuaberto.com.br e no Instagram @brasiliamuseuaberto.

A exposição terá 600 inserções diárias com duração de 15 segundos cada, perfazendo um total de 248.000 inserções.

Os painéis ficarão localizados na Estrada Parque de Taguatinga (EPTG);
na entrada do Park Shopping; na quadra 608 da L-2 Sul; no Setor Comercial Sul;
e na entrada e saída do Pontão do Lago Sul.

O projeto Brasília Museu Aberto contará ainda com um programa educativo. Para isso será editado um e-book com material pedagógico produzido a partir da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). O bioma Cerrado,  que ocupa 22% do território nacional, também será tema no portal da exposição.

Programação

17 de dezembro (quinta-feira)
Das 19 às 23 horas
Projeção mapeada: As quatro visões do Planalto Central do Brasil
Local: Edifício do Congresso Nacional

• A Natureza: as três grandes bacias hidrográficas do continente sul-americano nascem no Planalto Central do Brasil, a região com maior biodiversidade do mundo, única por sua fauna e vegetação – o Cerrado;
• O Homem: os candangos chegaram de todas as partes, principalmente da região Nordeste do país, para construir a Capital da Esperança;
• A Obra: o gigantesco desafio de erguer uma cidade em apenas cinco anos; e
• A Cidade: aos 60 anos, Patrimônio Cultural da Humanidade, Brasília enfrenta os desafios do crescimento e já é a terceira capital mais populosa do país.

Da Redação – RS
Com informações da Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *