Estudantes da Uespi receberão chips para início do período letivo em janeiro de 2021


A Universidade Estadual do Piauí (Uespi) recebeu, nessa quarta-feira (16), durante a reunião na Secretaria de Estado da Educação (Seduc), 800 chips para atender a demanda dos alunos que não possuem acesso à internet ou tem baixa qualidade de conexão. Os chips contam com 20 GB de tráfego mensal e possuem controle de conteúdo educacional.

De acordo com o secretário de Estado da Educação, Ellen Gera, esse chip é uma nova experiência exclusiva para o campo da educação que as operadoras estão desenvolvendo. Ele explicou sobre a funcionalidade do chip para os estudantes. “Esse chip tem uma novidade, ele não é um chip comum que se encontra nos estabelecimentos comerciais, ele tem controle educacional, em que vamos habilitar o uso dos dados para fins educacionais, por meio da plataforma de gerenciamento”, destacou o gestor.

Ainda segundo o secretário, esse recurso é uma inovação que está sendo implementada pela primeira vez no Piauí e no setor público. Quanto à entrega do material aos alunos, o professor Pedro Soares, pró-reitor de Administração da Uespi, esclarece que serão encaminhados em breve para as unidades que solicitaram.

“Os chips serão encaminhados para as direções dos campi e o aluno deverá ir ao local para receber o material e assinar um termo de responsabilidade. Nós vamos fazer o processo de separação e catalogação, e, em seguida, enviar para os devidos campi”, pontou o docente.

O pró-reitor ainda complementou que irá receber mais chips para serem enviados a todos os estudantes que informaram a necessidade. Até o início das aulas, em 11 de janeiro de 2021, toda a comunidade discente já estará com esse chip em mãos.

Assinatura do termo para a entrega dos chips

Evandro Alberto, vice-reitor da Uespi, enfatiza que todas essas ações fazem parte de um conjunto de medidas adotadas pela instituição afim de possibilitar aos alunos condições necessárias para acesso às aulas. “Nós estamos cumprindo o planejamento e atendendo o calendário acadêmico. Recebemos 800 chips que vão atender à demanda que foi encaminhada pelas unidades e também estamos aguardando a liberação do auxílio pecuniário, que já está na Secretaria de Estado da Fazenda (Seduc). Estamos trabalhando para que tudo esteja resolvido até o dia 11 de janeiro, data do início das aulas do período 2020.1”, finalizou o professor.

Fonte: Governo PI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *