Adutora Padre Lira já tem 36 quilômetros concluídos e beneficiará 12 mil pessoas no semiárido


O sonho de ver a água tratada chegando em Dom Inocêncio vai tomando forma à medida que avançam as obras da Adutora Padre Lira, uma das mais importantes ações do Governo do Estado na convivência com a seca, pois vai melhorar o abastecimento de água na região do semiárido piauiense, beneficiando direta e indiretamente 12 mil pessoas.

“É o trabalho de bravos piauienses que vai tornando realidade a Adutora Padre Lira. Eu sei o tamanho do sonho de tantos anos, de ver a água chegando em Dom Inocêncio, lá do Rio Piauí, da Barragem do Jenipapo, na torneira dentro de casa. PRO Piauí é isto, trazendo do sonho para o concreto que muda a vida das pessoas e de cada lugar!”, diz o governador Wellington Dias, ressaltando a importância do PRO Piauí para a retomada das obras.

Segundo o Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi), dos 50 km de extensão total da obra, já foram concluídos 36 quilômetros. O órgão informa que já foram finalizadas as fases de instalação, montagem e testes da Estação de Tratamento de Água (ETA), que possui capacidade de armazenagem de 72m³ por hora, como também a estrutura física da rede elétrica. Todas essas etapas fazem parte da construção da adutora e são importantes para operações futuras do sistema.

A adutora será abastecida pelo Reservatório Jenipapo. Dentre as características, o sistema possui um reservatório em concreto armado com capacidade de 400m³ para distribuição de água tratada. Contará ainda com duas estações de bombeamento, estações elevatórias, 18 unidades de reservatórios de fibra, com capacidade para 15 mil litros, e bebedouros para animais. O investimento na obra chega a R$ 16,8 milhões, recursos do Tesouro Estadual e do Orçamento Geral da União (OGU).

“Além de atender à população da zona urbana, os benefícios da adutora chegarão também aos moradores da zona rural próximas à rede, fortalecendo a agricultura familiar, uma vez que muitas famílias têm essa atividade como principal fonte de renda”, diz Leonardo Sobral, diretor-geral do Idepi.

Fonte: Governo PI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *