Museu da Cultura Cearense abre inscrições para minicurso gratuito sobre patrimônio cultural nesta segunda-feira (21)


Além da formação, limitada a 30 vagas, Museu do Dragão do Mar realizará duas lives nos dias 21 e 29 de dezembro, dialogando sobre educação patrimonial e decolonialidade.

O Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, por meio do Museu da Cultura Cearense (MCC), finaliza o ano com mais três ações de formação, trazendo duas lives e um minicurso gratuitos. As inscrições para o minicurso “Nas Redes do Patrimônio Cultural” podem ser feitas até as 12h do dia 25 de dezembro, no site do Dragão do Mar ou diretamente no link bit.ly/nasredesdopatrimoniocultural, ou até que o limite de vagas seja atingido.

O curso, fruto de parceria com o Grupo de Estudos e Pesquisa em Patrimônio e Memória, ligado ao Departamento de História da Universidade Federal do Ceará, será ministrado pelas professoras Alexandra Veras, Patrícia Alcântara e Tânia França, no dia 28 de dezembro, das 14h às 17h, em plataforma fechada para inscritos confirmados.

O minicurso se subdivide em três oficinas que têm por objetivo refletir sobre o campo do Patrimônio Cultural e sua relação com os conceitos de memória, identidade e tradição cearense, mediados pelas práticas educacionais, bem como discutir acerca da temática do patrimônio cultural diretamente relacionado ao acervo presente no Museu da Cultura Cearense. Serão abordados os temas: “Nas Teias do Patrimônio”, “Patrimônio arqueológico e possibilidades educativas: elaborando materiais pedagógicos” e “Narrativas Visuais”, com enfoque ao papel da tecnologia e das políticas públicas para a cultura na promoção e valorização do patrimônio e do turismo cultural.

Serão abordados os temas: “Nas Teias do Patrimônio”, “Patrimônio arqueológico e possibilidades educativas: elaborando materiais pedagógicos” e “Narrativas Visuais”, com enfoque ao papel da tecnologia e das políticas públicas para a cultura na promoção e valorização do patrimônio e do turismo cultural.

Lives

Além do minicurso, o MCC também realizará, na segunda (21), às 15h, no canal do Youtube do Dragão do Mar (youtube.com/dragaodomarcentro), a live “Escola e Museu: educação patrimonial em uma perspectiva decolonial”, ministrada pelas historiadoras Fátima Maria Leitão Araújo e Isaide Bandeira da Silva. A ação busca refletir sobre os potenciais e limites da aproximação entre o pensamento decolonial, políticas públicas concernentes aos patrimônios culturais e à efetivação de uma ação educativa patrimonial.

Encerrando as atividades de formação do Museu, no dia 29 de dezembro, das 15h às 17h, acontece a live “Arte e Transformação: Simpatia para um ano decolonial”. Na conversa, o ministrante Paulo Lima falará sobre construir o amanhã longe do “CIStema” colonial.

De acordo com Ícaro Souza, coordenador do Núcleo Educativo do MCC, a programação integra o mês de formação proposto pelo Museu com o objetivo de atualizar reflexões, metodologias e práticas dos colaboradores e do público.

PROGRAMAÇÃO


21 de dezembro (segunda)

Live “Escola e Museu: educação patrimonial em uma perspectiva decolonial”
Duração: 2h
Horário: 15h
Local: YouTube.com/DragaodoMarCentro
Classificação etária: Livre
Acesso Gratuito

28 de dezembro (segunda)

Minicurso “Nas Redes do Patrimônio Cultural”
Duração: 3h
Horário: 14h às 17h
Local: Google Meet (link enviado via e-mail aos participantes)
Inscrições gratuitas: de 21 a 23/12/2020 (até meio dia) no site do Dragão do Mar (www.dragaodomar.org.br) ou diretamente no link: bit.ly/nasredesdopatrimoniocultural.  As inscrições podem ser encerradas antes, caso o limite de vagas seja atingido.
Vagas: 30

29 de dezembro (terça)

Live “Arte e Transformação: Simpatia para um ano decolonial”
Duração: 2 horas
Horário: 15h às 17h
Local: YouTube.com/DragaodoMarCentro
Classificação etária: Livre
Acesso Gratuito

Sobre os ministrantes:

Fátima Maria Leitão Araújo possui graduação em História pela UECE, Especialização em História das Ideias Políticas pela UECE, Mestrado e Doutorado em Educação Brasileira pela UFC. Realizou Pós-Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Educação e Inclusão Social da Faculdade de Educação – FaE da UFMG (2018-2019). É Professora Associada vinculada ao Curso de Graduação em História, bem como ao Mestrado Interdisciplinar em História e Letras – MHIL da Faculdade de Educação, Ciências e Letras do Sertão Central – FECLESC. Foi docente permanente no Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGE – UECE, entre os anos de 2010 a 2017. Desenvolve atividades de pesquisa e extensão na UECE, sendo vice-líder do Grupo de pesquisa “História, Memória, Sociedade e Ensino”. Como pesquisadora, tem desenvolvido pesquisas na área de Educação, História e Ensino, atuando principalmente nos seguintes temas: História da Educação, Ensino de História, História da Formação Docente e Biografias de mulheres militantes e educadoras brasileiras.

Isaíde Bandeira Da Silva é graduada em História pela UECE. Especialista em Metodologia do Ensino pela UVA. Mestre em História Social pela UFC. Doutora em Educação pela UFRN. Pós-doutora em Educação pela UFU. Professora do Curso de Pedagogia da UECE. Professora do Mestrado Acadêmico Interdisciplinar em História e Letras-MIHL/UECE. Professor do Mestrado Profissional em Ensino de História da UERN e da URCA. Foi coordenadora do Subprojeto de História do PIBID da UECE/FECLESC-Quixadá. É líder do Grupo de Pesquisa: “História, Memória, Sociedade e Ensino”. Subcoordenadora do Projeto de Extensão: “O Projeto de História e o Patrimônio Cultural: faz escuro, mas eu canto”. Coordenadora de três projetos de pesquisas de Iniciação Científica, aprovados pelo CNPq, FUNCAP e IC UECE (2020-2021) ligados às temáticas do livro didático, formação docente e educação patrimonial. Assessora da Pró-reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa da UECE.

Alexandra Veras é Mestra em História Social pela Universidade Federal do Ceará (2020). Graduada em Licenciatura Plena em História pela Universidade Estadual do Piauí (2017), e Técnica em Edificações pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (2012). É integrante e pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisa em Patrimônio e Memória – GEPPM/UFC/CNPq, desde 2018. Possui experiência na área de História, atuando principalmente nos seguintes temas: história oral, memória social, patrimônio cultural, patrimônio industrial, educação patrimonial, políticas públicas de patrimônio e memória.

Patrícia Alcântara é Doutora em História pelo Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal de Pernambuco – UFPE (2017), pertencente à linha de pesquisa Cultura e Memória do Norte e Nordeste. Possui estágio doutoral no Núcleo de Pesquisas em História Cultural – NUPEHC, da Universidade Federal Fluminense – UFF. Mestre em História pelo Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal de Pernambuco – UFPE (2010), pertencente à linha de pesquisa Cultura e Memória do Norte e Nordeste. É membro dos Grupos de Estudo e Pesquisa em Patrimônio e Memória – GEPPM (Universidade Federal do Ceará -UFC) e do NHISTAL – “Núcleo de História Oral, Tradições e Diversidades” da Universidade Regional do Cariri- URCA, cadastrados no CNPq. Em 2019 tornou-se uma das coordenadoras do Grupo de Trabalho Nacional (GT) de História e Patrimônio Cultural da Associação Nacional de História (ANPUH /2019- 2021) e em 2020 tornou-se representante desta entidade (no estado do Piauí) no Fórum Nacional de Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro, bem foi eleita coordenadora do Observatório do Patrimônio Cultural Brasileiro nesse mesmo estado.

Tânia França é Doutora em Educação com foco na formação de professor pela UECE, Mestra em Educação pela UECE. Especialista em Dinâmicas Grupais na Escola e na Empresa (UNIFOR) e em Arte, Educação e Tecnologias Contemporâneas (UnB), com Formação em Coordenação de Grupos Operativos (Pichon-Rivière) e em Treinamento e Desenvolvimento Pessoal e Grupal na Abordagem Gestáltica. Tem experiência na área de Educação e Artes, com ênfase no ensino de arte, atuando principalmente nos seguintes temas: arte, formação de professor, professor de arte, metodologia de sala de aula, didática, dinâmica de grupo, educação estética e patrimônio cultural.

Paulo W Lima é Arte-educador, mestre em Filosofia, produtor cultural e integrante do Coletivo Transpassando e do Coletivo Kintal de Afetos.

Serviço: Museu da Cultura Cearense abre inscrições para o Minicurso “Nas Redes do Patrimônio Cultural”, com Alexandra Veras, Patrícia Alcântara e Tânia França
Data: 28 de dezembro
Duração: 3h
Horário: 14h às 17h
Local: Google Meet (link enviado via e-mail aos participantes confirmados)
Inscrições gratuitas: de 21 a 25/12/2020 (até meio dia) no site do Dragão do Mar (www.dragaodomar.org.br) ou diretamente no link: bit.ly/nasredesdopatrimoniocultural. As inscrições podem ser encerradas antes, caso o limite de vagas seja atingido.
Vagas: 30

Lives

“Escola e Museu: educação patrimonial em uma perspectiva decolonial”
Data: 21 de dezembro
“Arte e Transformação: Simpatia para um ano decolonial”
Data: 29 de dezembro
Horário: 15h
Local: YouTube.com/DragaodoMarCentro
Classificação etária: Livre
Acesso Gratuito

Saiba mais sobre outras ações do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura para esta semana:

Convocatória Arte em Rede 21/12 – 6º episódio do podcast Comeram Meu Podcast, do coletivo cineclubista Comeram minha Pipoca

Planetário Rubens de Azevedo 21/12 – Live em parceria com a Seara da Ciência da Universidade Federal do Ceará – Transmissão da Conjunção entre Júpiter e Saturno

Museu da Cultura Cearense 21/12 – LIVE “Escola e Museu: Educação Patrimonial em uma perspectiva decolonial”, com Fátima Maria Leitão Araújo e Isaíde Bandeira Da Silva
Conecta SET / Apresentação Virtual – Cultura Popular 23/12 – Espetáculo “Flores, Cantos e Louvores ao Menino Jesus do grupo Pastoril Nossa Senhora de Fátima 

Cinema do Dragão 26/12 – Cinema do Dragão divulga horário de funcionamento durante fim de ano

Fonte: Governo CE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *