Bloco de 11 partidos lança Baleia Rossi à Presidência da Câmara, com apoio de Maia


Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Presidente da Câmara dos Deputados, dep. Rodrigo Maia, concede entrevista coletiva. Dep. Baleia Rossi (MDB - SP)
Baleia Rossi: “O que nos une, neste momento, é a defesa intransigente da democracia”

O deputado Baleia Rossi (MDB-SP) anunciou oficialmente nesta quarta-feira (23) sua candidatura à Presidência da Câmara dos Deputados. A candidatura tem apoio do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e de um bloco de 11 partidos anunciado na última semana.

Integram esse bloco para disputa da Mesa Diretora os seguintes partidos: PT, DEM, PDT, PSB, MDB, Cidadania, Rede, PV, PCdoB, PSDB e PSL. Ao todo, 269 deputados compõem o grupo.

Há algumas semanas, Maia aguardava uma definição dos partidos que integram o bloco para anunciar o apoio das legendas ao candidato à sua sucessão. O presidente ressaltou mais uma vez a convergência entre os partidos na defesa da democracia.

“Vamos buscar unificar mais o nosso bloco para ter condições de eleger o presidente e garantir a independência da Câmara e um novo ciclo”, destacou.

A eleição para definir o comando da Câmara no biênio 2021/2022 ocorrerá no começo de fevereiro. Na ocasião, também serão escolhidos os demais ocupantes da Mesa Diretora: dois vice-presidentes, quatro secretários e os respectivos suplentes.

Apoio de partidos
Baleia Rossi afirmou que sua candidatura, com o apoio de diversos partidos de amplo espectro ideológico, mostra que a Câmara livre e independente é o melhor para o País. Ele disse que a frente ampla de partidos dá condições de vitória.

Rossi ressaltou também o papel de Rodrigo Maia de garantir protagonismo da Casa, sobretudo nos últimos dois anos. E destacou o papel da Câmara no combate à pandemia, como o apoio a estados e municípios, o “orçamento de guerra” e o auxílio emergencial.

“Como dizia Ulysses Guimarães, tenho ódio e nojo das ditaduras. E o que nos une, neste momento, é a defesa intransigente da nossa democracia, do nosso Estado democrático de direito, das nossas liberdades, do respeito às minorias. E, claro, em um bloco partidário com posições diferentes em relação a diversos temas, essa diferença nos fortalece e demonstra que, na democracia, uma das belezas é respeitar quem pensa diferente de você”, afirmou.

Baleia Rossi destacou ainda que, com a oficialização da candidatura, vai conversar com cada um dos parlamentares para reafirmar os compromissos assumidos na frente ampla e com os partidos do seu campo político.

Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Presidente da Câmara dos Deputados, dep. Rodrigo Maia, concede entrevista coletiva
Aguinaldo Ribeiro (E), Rodrigo Maia (C) e Baleia Rossi (D) em entrevista coletiva nesta quarta

Anúncio
O anúncio da candidatura foi feito em frente à Residência Oficial da Presidência da Câmara. O líder da Maioria, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), estava presente. Ribeiro também estava sendo cotado para a disputa, mas abriu mão da sua candidatura.

“Em um projeto que integramos na defesa da democracia, da independência da Câmara e da liberdade no nosso país, eu decidi abrir mão da minha pré-candidatura para que o Brasil possa dar um passo a frente”, disse Aguinaldo Ribeiro.

Já os partidos de oposição que integram o bloco (PT, PSB, PDT e PCdoB) informaram que vão se reunir com Baleia Rossi na segunda-feira (28), às 14 horas, para ele apresente as propostas e compromissos de sua candidatura. “Nossos partidos continuarão buscando unidade na ação para garantir a defesa da democracia, a independência do Poder Legislativo, a derrota do autoritarismo e do obscurantismo e a proteção dos direitos do povo brasileiro”, diz trecho de nota divulgada por presidentes e líderes desses partidos.

Perfil
Baleia Rossi foi eleito deputado federal pela primeira vez em outubro de 2014. Já foi deputado estadual por três mandatos. É líder do MDB desde 2016 e também já foi titular das comissões de Constituição e Justiça e de Cidadania; e de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados.

É autor de 45 projetos de lei e de 6 propostas de emenda à Constituição (PECs). Entre elas está a reforma tributária (PEC 45/19), que acaba com três tributos federais (IPI, PIS e Cofins) e extingue o ICMS, que é estadual, e o ISS, municipal. No lugar, é criado o IBS – Imposto sobre Operações com Bens e Serviços, de competência de municípios, estados e União, além de um outro imposto, sobre bens e serviços específicos, esse de competência apenas federal.

Candidatos
Há duas semanas, o líder do PP, deputado Arthur Lira (PP-AL), anunciou sua candidatura ao comando da Câmara. O deputado Capitão Augusto (PL-SP) também já divulgou nota na qual afirma que é candidato.

Reportagem – Luiz Gustavo Xavier
Edição – Pierre Triboli

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *