Forças de segurança e órgãos parceiros integram Operação Apostos em bairros da Capital


Dando continuidade à Operação “Apostos”, com o intuito de combater as ações criminosas referentes aos Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP) e Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), as forças de segurança, trânsito e fiscalização do Estado e do Município realizaram saturações nessa terça-feira (22). Dessa vez, os bairros escolhidos foram Granja Portugal e Bom Jardim – ambos da Área Integrada de Segurança 2 (AIS 2) de Fortaleza. Ao todo, 403 abordagens foram realizadas e três pessoas foram presas.

Os trabalhos policiais se concentraram em abordagens a pessoas, veículos e estabelecimentos comerciais. Das abordagens realizadas, os profissionais autuaram 114 veículos, apreenderam um carro roubado e removeram 42 veículos com irregularidades, além de notificarem cinco estabelecimentos comerciais.

Ainda durante as ofensivas, três pessoas foram presas por equipes da Polícia Civil, Polícia Militar e Guarda Municipal de Fortaleza (GMF). O primeiro a ser preso foi Jerônimo Silva Pereira (54). Contra ele, havia um mandado de prisão preventiva pelo crime de homicídio ocorrido no ano de 2004. O alvo foi capturado por policiais civis da Delegacia de Narcóticos (Denarc) e policiais militares do Policiamento Ostensivo Geral (POG).

Outras duas pessoas suspeitas de tráfico de drogas foram capturadas por uma composição da GMF e conduzidas para realização de flagrante no 19° Distrito Policial (DP). Já os policiais penais da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) realizaram monitoramento e visitas domiciliares a 27 pessoas que cumprem medidas cautelares, definidas pela Justiça, que se encontravam nos bairros por onde a operação passou.

No total, o efetivo da operação contou com a participação de 130 profissionais e um cão farejador do Núcleo de Operações com Cães (NOC) da Denarc, além de 24 viaturas, uma van, 21 motos, três carros de reboques e um helicóptero. As ofensivas ocorrem toda semana em bairros escolhidos a partir de dados extraídos pela Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública do Estado do Ceará (Supesp/CE) da SSPDS.

A operação é organizada pela Coordenadoria Integrada de Planejamento Operacional (Copol) da SSPDS e conta com a participação de órgãos vinculados e parceiros, como a Polícias Militar do Ceará (PMCE), Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE), Coordenadoria de Inteligência (Coin) e Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), ambas da SSPDS, a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), além da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF), Autarquia Municipal de Fortaleza (AMC), Departamento Estadual de Trânsito (Detran), e a Agência de Fiscalização do Fortaleza (Agefis).

Operação Apostos

A ação leva o nome de Apostos e significa Abordagens Policiais e Saturações Territoriais Ostensivas. De acordo com o significado no dicionário, a palavra Apostos significa: adjuntos, aplicados, atrelados, juntos, justapostos, ligados, sobrepostos. Também pode fazer referência à expressão “estar a postos”, que denota pronto para uma ação, uma atividade; atento e em posição.

Fonte: Governo CE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *