Com desistência da MSC, temporada brasileira de cruzeiros 2020/2021 é cancelada


source
MSC cancela temporadas de cruzeiros
Divulgação

MSC cancela temporadas de cruzeiros

temporada brasileira de cruzeiros 2020/2021 está oficialmente cancelada. A decisão, que já era esperada pelo setor, foi anunciada nesta semana pela MSC, a única empresa que havia confirmado presença no litoral do país durante a pandemia.

De acordo com a armadora, a decisão foi motivada pela demora em conseguir, junto às autoridades sanitárias e portuárias brasileiras, permissão para a retomada dos cruzeiros marítimos no país. A empresa alega que esperou até o limite para que pudesse iniciar a temporada em 15 de janeiro de 2021.

A data foi a terceira estabelecida pela empresa para o começo de suas navegações. Antes da pandemia e durante a maior parte do ano, o primeiro cruzeiro da armadora no país aconteceria em 15 de novembro. Em outubro, uma nova data, 15 de dezembro foi estabelecida. Como as autorizações não foram dadas a tempo, por fim a empresa remarcou a estreia da temporada para 15 de janeiro.

“Considerando esta postergação e o tempo mínimo necessário para a Companhia preparar toda a sua operação, como logística, mobilização, testes e embarque da tripulação, abastecimento de provisões e a implementação de seu protocolo de saúde e segurança (…), a empresa não conseguiria iniciar as operações até meados de fevereiro, no mínimo, sendo que a temporada está prevista para terminar em março”, afirmou a MSC em nota.

Com a decisão, todas as viagens com embarque entre 16 de janeiro de 2021 e 31 de março de 2021 no MSC Seaview e MSC Preziosa foram canceladas. A armadora já havia cancelado os cruzeiros entre 15 de novembro de 2020 e 15 de janeiro de 2021, assim como todos as saídas a bordo do MSC Musica e MSC Sinfonia.

Também por nota, o diretor geral da MSC Cruzeiros no Brasil, Adrian Ursilli, comentou: “

“Estamos tão desapontados quanto nossos hóspedes, por termos que adiar seus planos de férias, apesar de nossos esforços extenuantes para demonstrar que podemos operar com segurança e garantir o bem-estar de nossos clientes, da nossa tripulação e dos destinos que visitamos com o nosso protocolo comprovado e eficaz, líder do setor. Fizemos o nosso melhor para retomar as operações no Brasil com segurança e responsabilidade, assim como fizemos na Europa. Infelizmente, o tempo está contra nós e não tivemos outra opção a não ser cancelar nosso programa de cruzeiros 2020/2021.”

Segundo a companhia, os passageiros que já haviam comprado pacotes para a temporada cancelada receberão uma carta de crédito para um futuro cruzeiro no valor total da reserva originalmente paga, e que poderá ser usada até 31 de dezembro de 2021, em qualquer cruzeiro da MSC até 30 de abril de 2022. A carta de crédito, de acordo com a empresa, não se aplica para grupos, eventos e fretamentos.

A MSC garante também que o os passageiros nesta situação receberão créditos para serem usados a bordo dos navios, que serão de US$ 100 ou 100 euros por cabines, para viagens de até seis noites (ou a metade, em caso de cabine single), e de US$ 200 ou 200 euros por cabine, para cruzeiros de sete ou mais noites (metade em caso de cabine single).

A Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Clia Brasil) também se manifestou sobre o cancelamento da temporada. Segundo a entidade, sem os navios e os passageiros no litoral brasileiro, o país deixará de ganhar mais de R$ 2,62 bilhões enão deixará de gerar 39,5 mil empregos, e que “cada cruzeirista quevisita uma cidade em uma escala deixa um impacto de R$ 557 e gera empregos para toda aeconomia local em bares, restaurantes, passeios, no comércio e ainda estimulam o retorno daspessoas para uma estadia futura naquelas cidades”.

Antes da pandemia, a programação da temporada brasileira de cruzeiros iria de novembro de 2020 a abril de 2021, com oito transatlânticos fazendo escalas em mais de 20 cidades do litoral brasileiro.

Fonte: IG Turismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *