Governo do Ceará inicia resgate histórico das lutas populares com edital de chamamento


Para potencializar as políticas de Memória e Verdade, o Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), vai construir a Cartografia da Memória do Ceará. O mapeamento vai abordar 10 acontecimentos históricos, do período entre 1915 e 1985, passando pelos campos de concentração das secas até a Ditadura Militar. A ideia é criar uma linha do tempo destes acontecimentos e disponibilizar essas informações em um site.

O edital de chamamento público para seleção de Organizações da Sociedade Civil (OSC) que tenham interesse em participar da elaboração da Cartografia da Memória do Ceará está disponível no site da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) e pode ser acessado clicando aqui. As propostas devem ser entregues no setor de protocolo da SPS, entre os dias 14 e 29 de janeiro.

Os temas, locais e acontecimentos históricos que integrarão a Cartografia da Memória foram pensados coletivamente pela Coordenadoria de Políticas Públicas de Direitos Humanos da SPS e o Grupo de Estudos Memória e Verdade. Lúcia Alencar, articuladora regional dos Direitos Humanos da SPS, conta que a ideia é criar uma linha do tempo dos acontecimentos.

“Queremos mostrar como o povo cearense foi moldado por esses períodos e o quanto é importante reconhecer essas lutas”, explica a articuladora, que também lembra: “Estamos dando passos largos nessa busca pela memória e verdade em nosso Estado e isso é uma conquista muito representativa para nossa jovem democracia”.

A titular da SPS, Socorro França, ressalta que a memória é um instrumento fundamental para a construção da identidade de um povo e que fazer esta cartografia é reafirmar o compromisso do Governo do Estado com a memória e a verdade. “Estamos contando a nossa história para as novas gerações, para que ela jamais seja escondida ou caia no apagamento. Pelo contrário, queremos lembrar dos homens e mulheres que se lançaram nas lutas por condições dignas para todos”, conclui.

Entenda a Cartografia

A Cartografia da Memória será disponibilizada de maneira acessível para alunos do Ensino Médio e universidades, bem como para interessados em geral. O material vai ficar disponível nos sites das Secretarias da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos, Educação e Cultura, além dos sites das universidades públicas estaduais.

Entre os episódios históricos que farão parte do projeto da Cartografia da Memória estão os campos de concentração dos retirantes das secas; o Caldeirão da Santa Cruz do Deserto; Passeata das Crianças, no governo de Nogueira Accioly; A Revolta – Sedição de Juazeiro; a Confederação do Equador – Declaração da República no Ceará; a Marcha do Pirambu; Favela José Bastos; a Chacina de Japuara; conflitos de terra no Sertão dos Inhamuns (1960-1970) e a Ditadura Civil-Militar no Ceará, no período de 1964 a 1985.

Quem pode concorrer

De acordo com o edital 13/2020, podem concorrer à seleção pública entidades privadas sem fins lucrativos; sociedades cooperativas integradas por pessoas em situação de risco ou vulnerabilidade pessoal ou social e contemplados por programas e ações de combate à pobreza e de geração de trabalho e renda; e organizações religiosas dedicadas a atividades ou a projetos de interesse público e de cunho social.

Para participar, as OSCs devem estar cadastradas no Sistema de Convênios e Congêneres e-Parcerias-Ce, clicando aqui. A avaliação das propostas pela Comissão de Seleção da SPS será feita entre os dias 1º e 11 de fevereiro e a divulgação do resultado preliminar, em 12 de fevereiro de 2021.

Fonte: Governo CE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *