Saúde mental é destaque no Hospital José Martiniano de Alencar durante Janeiro Branco


O mês de janeiro marca o início de um novo ano, simbolizando para muitos uma chance de recomeçar. Por este motivo, foi escolhido como o Mês Branco, campanha nacional que visa destacar a importância da saúde mental para a qualidade de vida das pessoas. “Hoje, faz-se extremamente necessário falar sobre saúde mental, dar atenção, devido aos índices de transtornos que têm aumentado ao longo dos anos”, destacou o médico psiquiatra Rodrigo Freitas da Costa, que atua no Hospital e Maternidade José Martiniano de Alencar (HMJMA), da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), do Governo do Estado.

Segundo dados da Agência Nacional de Saúde (ANS), cerca de 12 milhões de brasileiros sofrem de depressão, outros 20 milhões têm transtornos relacionados à ansiedade. “Temos índices alarmantes de suicídios e temos esse contexto da pandemia, rompendo paradigmas, trazendo questões existenciais para muitos. As pessoas estão questionando os próprios limites, as vulnerabilidades estão vindo à tona. Isso faz com que cresça a violência, o uso de substâncias, principalmente álcool, e aumentam ansiedade e depressão. Então, falar sobre saúde mental sempre foi importante, mas agora é ainda mais”, destacou o médico.

A servidora pública Sheila Maria Sales, de 58 anos, teve crises de ansiedade ao retornar ao trabalho após encerrar as atividades homeoffice. “Foi difícil, tive muito medo de voltar. Era como entrar em pânico, ficava muito nervosa, pensava até estar com sintomas da doença, eu não conseguia me concentrar. Então procurei ajuda médica”, conta a servidora. Sheila, como já fazia o uso de alguns remédios para dormir, teve de ajustar receitas para tratar a ansiedade. Após alguns meses, ela foi encaminhada pelo psiquiatra para o acompanhamento psicológico e, aos poucos, está ficando livre da medicação.

A psicologia, aliás, segundo Rodrigo, tem sido um grande aliado nesse momento. “É importante sabermos lidar com questões relacionadas às nossas próprias emoções, frustrações e angústias. É preciso conhecer a nossa estrutura mental. Todo esse caminho é importante e longo, mas é preciso uma análise do indivíduo. Por isso a importância da psicoterapia. Nossos colegas psicólogos fazem um trabalho extremamente importante nesse processo ao ajudar a fechar ciclos, analisar comportamentos e as distorções que os indivíduos fazem da realidade”, explicou o especialista.

Fortalecendo a saúde mental

O médico fala ainda que é possível melhorar e fortalecer a saúde mental mesmo durante o “clausura” da pandemia. Primeiro, com a terapia. Depois, com algumas ações simples e diárias, como a prática de exercícios físicos para liberação de endorfina. “O exercício aumenta a sensação de bem estar, melhora o sono, aumenta fatores de proteção cerebral, neuronal”, disse. Há também o apoio, “o sentimento de pertencimento, seja por parte da família, amigos ou religioso, ajuda muito”. Atividades de lazer também são importantes, “pois quebram o ritmo frenético e aumentam a sensação de bem estar”.

Ação no HMJMA

E foi considerando o bem estar dos funcionários que a equipe de Educação Permanente do HMJMA preparou uma programação especial para o Janeiro Branco. Os funcionários ganharam o “Cantinho da Leitura”, onde, nas horas livres, podem descansar e ler um bom livro. Eles também podem trazer livros de casa para doar ao espaço e aos colegas. Cada leitor é presenteado com marcadores de livros e sachês de chá, tudo para tornar o momento da leitura ainda mais especial.

“A leitura traz uma introspecção e é uma forma de lazer, então ajuda a aliviar tensões do dia a dia, traz bem estar. O Cantinho também é uma forma de valorizarmos os trabalhadores e estimular conhecimento”, ressalta a enfermeira responsável pela Equipe de Educação Permanente do HMJMA, Naracelia Barbosa.

Fonte: Governo CE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *