Polícia Civil captura 21 pessoas em operação para coibir ações criminosas na Capital


A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) mobilizou, nesta quarta-feira (13), cerca de 110 policiais civis em uma operação policial que teve o intuito de coibir ações criminosas em Fortaleza. Durante as ofensivas, iniciadas nas primeiras horas da manhã de hoje, 21 pessoas foram capturadas. A ação foi coordenada pelo Departamento de Polícia Judiciária da Capital (DPJC) e executada pela equipe da Dissuasão Focada e dos 25 Distritos da Capital.

Os mandados de prisões preventivas e temporárias são pelos crimes de homicídio, tráfico de drogas, organização criminosa, porte ilegal de arma de fogo e roubo. A ofensiva é um trabalho da Polícia Civil, que teve como objetivo retirar de circulação suspeitos de cometerem crimes qualificados. Além disso, a ação policial também teve como base levantamentos específicos de checagem do Disque-Denúncia (181) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

A operação foi planejada após um levantamento sobre os mandados de prisão existentes nas Áreas Integradas de Segurança de 1 a 10 de Fortaleza e teve como foco um trabalho policial direcionado a alvos determinados. Ao todo, 21 pessoas foram capturadas na operação devido estarem com mandados de prisão em aberto.

Em um dos casos, além do cumprimento do mandado, um homem acabou preso em flagrante por posse irregular de uma arma de fogo. Durante a abordagem policial, uma espingarda foi localizada e apreendida. Todos os suspeitos foram conduzidos para realização de procedimento nas delegacias da Capital.

Estratégia e inteligência

Uma das principais diretrizes da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) é o fortalecimento da inteligência e da integração entre as vinculadas, objetivando a redução dos indicadores criminais, especialmente os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI).

Semanalmente, o secretário da SSPDS, Sandro Caron, se reúne com os demais membros da alta cúpula da Segurança Pública e com os representantes das Áreas Integradas de Segurança do Estado no intuito de alinhar as estratégias de combate a esses crimes em território cearense, sejam elas preventivas ou ostensivas, com rápidas respostas a crimes ocorridos no Estado.

Fonte: Governo CE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *