Governo do Estado libera R$ 6 milhões para projetos das Câmaras Setoriais


A secretária de Estado da Agricultura Familiar, Patrícia Vasconcelos, reuniu-se, na quarta-feira (13), com a superintendente Liz Elizabeth, o superintendente das Cadeias Produtivas da SAF,  Simão Oliveira; o diretor da Agricultura Familiar, Luciano Brito; o coordenador estadual das Câmaras Setoriais, Sérgio Vilela; os presidentes da Câmara Setorial de Piscicultura, Evandro Aragão; Cajucultura, Ranilson Norberto, e da Piscicultura do Território dos Cocais, Olímpio da Silva. Participaram do encontro também o diretor -presidente da Cajuespi, Lenildo Lima, e o professor da UFPI, Darcet Costa.

Segundo o diretor da Agricultura Familiar, a pauta tratou sobre aplicação de recursos do PRO Piauí e PRO Social em atendimento às demandas consideradas prioritárias pelas câmaras de  setoriais. “No total, foram apresentadas demandas como a perfuração de 15 poços tubulares para atender alguns produtores da Câmara Setorial do Alho e da Apicultura, um entreposto de mel em São Raimundo Nonato, demanda da Câmara da Apicultura; um viveiro para produção de mudas e instalação de 10  mini-indústrias para produção de cajuína, demanda da  Câmara da Cajucultura. Já a piscicultura, apresentou como demanda a instalação de 60 sisteminhas Embrapa para municípios do Território Entre Rios, uma unidade básica de processamento de pescado (UBPP) para o Território dos Cocais, sendo esta a segunda UBPP prevista para ser instalada pelo Governo do Estado. A primeira já está em processo de contratação da empresa para realização da obra, e será instalada no Território Entre Rios, no município de Demerval Lobão, ainda este ano. As unidades básicas de processamento de pescado são demandas dos piscicultores, solicitadas em anos anteriores e elas têm capacidade de processamento de duas toneladas por dia, onde os peixes poderão ser lavados em água clorada, eviscerados e também podem ser filetados ou cortados em postas. As unidades possibilitaram agregar valor ao produto do piscicultor, além de permitir que eles possam introduzir o peixe produzido em mercados não antes possíveis como as grandes redes de supermercados, restaurantes, merenda escolar, entre outro “, pontuou Luciano Brito.

“O governador autorizou projetos para esses setores e designou à SAF para fazer a implementação. Tivemos bons encaminhamentos nesta reunião com os representantes das câmaras setoriais, já estamos em fase de elaboração e conclusão dos projetos para a implementação até o fim do ano. São setores produtivos que estão em grande avanço e expansão no Piauí e o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura Familiar, está dando todo o apoio para desenvolver ainda mais a piscicultura, a cajucultura e a apicultura” concluiu o superintendente das Cadeias Produtivas, Simão Oliveira.

O presidente das Câmaras Setoriais, Sergio Vilela, informou que, após estudos e diagnósticos e todo um processo de preparação das lideranças, dirigentes e gestores públicos, foi elaborado, a pedido do governador Wellington Dias, um conjunto de prioridades dos projetos de infraestrutura para cada câmara.

“Apresentamos ao coordenador do Programa PRO Piauí, o secretário da Fazenda, Rafael Fonteles, que aprovou uma parte importante desses projetos numa primeira etapa, mais de R$ 6 milhões e agora eles começam a ser implementados. Os projetos vão atender, neste momento, aos setores da piscicultura, apicultura, cajucultura, produção de alho, de hortigranjeiros e confecções, e já iniciamos o processo de discussão com os órgãos responsáveis pela execução das obras, como fábricas de cajuína, poços tubulares, centros de treinamentos para trabalhadores e empresários das áreas das confecções, galpões para logística da área de mel, entre outros. A previsão é para que esses projetos sejam executados ainda este ano, incluindo uma parceria com a Prefeitura de Teresina, para reestruturar 40 hortas comunitárias e alguns campos agrícolas”, enumerou Vilela.

Fonte: Governo PI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *