HSJ capacita profissionais para uso de capacete Elmo em pacientes com Covid-19


Capacete pode diminuir em 60% a necessidade de internações em leitos de UTI

Referência no enfrentamento à pandemia, o Hospital São José (HSJ), unidade da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa), capacitou médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas para o uso do capacete Elmo, equipamento de respiração artificial não invasivo utilizado em pessoas com quadro leve ou moderado de Covid-19.

Ao todo, 85 profissionais da instituição participaram de treinamentos teóricos e práticos nesta semana. Com a formação, as equipes do HSJ estão habilitadas para inserir, em caso de necessidade, o Elmo no tratamento de pessoas internadas no hospital.

A unidade recebeu, até o momento, 25 exemplares do aparelho, que poderá ser aplicado nos pacientes a partir desta segunda-feira (18). Os testes clínicos realizados com o equipamento mostraram que o uso do Elmo pode diminuir em 60% a necessidade de internações em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

“É um recurso a mais que a gente tem para tratar os pacientes com Covid-19. Com o uso do capacete, a gente pode evitar a intubação orotraqueal, que é um procedimento mais invasivo, e proporcionar a melhora do quadro. Esperamos reduzir o número de intubações e também o índice de mortalidade”, explica a gerente de Fisioterapia do HSJ e uma das responsáveis pela capacitação, Ana Karine Gomes.

Em dezembro do ano passado, 15 funcionários do Hospital São José participaram de uma capacitação sobre o Elmo na Escola de Saúde Pública do Ceará Paulo Marcelo Martins Rodrigues (ESP/CE), cujo superintendente, Marcelo Alcântara, é o idealizador do capacete. Após o treinamento, os participantes se tornaram multiplicadores da formação, repassando os conhecimentos para outros profissionais de saúde do HSJ.

Celeridade no tratamento

A enfermeira Milena Oliveira Afrísio e os fisioterapeutas Maryanne Tavares e Cleiton Freitas foram os facilitadores do treinamento no HSJ. Os profissionais ressaltam que o Elmo possibilitará maior conforto aos pacientes durante o período de assistência no hospital. “Um dos principais objetivos do Elmo é fazer com que o paciente tenha uma melhora mais rápida do processo respiratório. O paciente que usa o capacete tem maior autonomia e mobilidade. Ele pode, a depender do quadro, ficar em pé, fazer fisioterapia, beber água, usar fone de ouvido, entre outras atividades”, pontua.

Nesta sexta-feira (15), a enfermeira Gerliane dos Santos participou de uma simulação realística com o Elmo e relatou a experiência de utilizar o equipamento. “Foi uma vivência muito enriquecedora, porque você se coloca no lugar do paciente. O profissional consegue sentir na pele e, com isso, entende exatamente o que é necessário fazer e quais cuidados tomar”, conta.

Ampliação da assistência

Além de ser importante para a recuperação de pessoas diagnosticadas com coronavírus, o Elmo poderá ser útil no tratamento de pacientes internados no HSJ com outras doenças que, assim como a Covid-19, também dificultam a respiração. “A gente acredita que ele vai trazer benefícios a outros pacientes com hipoxemia, que é a baixa concentração de oxigênio no sangue”, indica a fisioterapeuta Ana Karine Gomes.

Fonte: Governo CE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *