Pacto por um Ceará Pacífico: 2.811 pessoas foram atendidas pela iniciativa em 2020


Mesmo em um ano tão difícil como 2020, o Pacto por um Ceará Pacífico, dentro de suas limitações e sempre seguindo os protocolos de prevenção e combate à Covid-19, seguiu auxiliando os cearenses. Foram 2.811 pessoas atendidas pela ferramenta somente através de projetos sociais no último ano em Fortaleza. Além do número expressivo, outras ações também obtiveram êxito como os 26 eventos que contaram com articulação institucional da iniciativa e receberam 640 participantes ao todo.

A vice-governadora do Ceará, Izolda Cela, comemorou os bons números em vários pontos de Fortaleza diante de todas as adversidades presenciadas no último ano. “A melhor maneira para se criar uma cultura de paz na sociedade é por meio de ações preventivas. Apesar de 2020 ter sido um ano atípico por causa da pandemia, o Pacto por um Ceará Pacífico mostrou ótimos resultados, ajudando no futuro de muitas pessoas na Capital”, pontuou.

Carla da Escóssia, assessora especial da Vice Governadoria, lembrou a importância do uso de ferramentas remotas para dar seguimento na capacitação dos jovens em meio ao surgimento da Covid-19. “O Pacto por um Ceará Pacífico, mesmo durante esses meses difíceis de pandemia, buscou manter as ações direcionadas aos jovens de 15 a 19 anos por meio do projeto Virando o Jogo. Nós fizemos diversos trabalhos com eles, através de cursos, via atividades remotas, sempre respeitando os procedimentos de distanciamento social. Assim, conseguimos ampliar os atendimentos. Esperamos que, com a volta da normalidade, possamos atender mais pessoas”, disse.

NAPAZ

Por conta da pandemia de Covid-19, o Núcleo de Ação Pela Paz (NAPAZ) teve suas atividades interrompidas ainda em abril, com exceções feitas apenas para a entrega do benefício Vale Gás. Entretanto, mesmo com as ações retomadas somente em outubro, as três unidades (Vicente Pinzón, São Miguel e Bom Jardim) atenderam 1.119 pessoas.

Capacitação de jovens

Ainda em dezembro de 2020, foi iniciada a fase de qualificação profissional de 839 jovens por meio do Virando o Jogo, projeto que faz parte do Programa Superação e conta com a execução da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS).

Estão sendo ofertados diversos cursos como de assistente administrativo, eletricista, cabeleireiro assistente, fotografia, manicure e pedicure, maquiador, montador e reparador de computadores, vendedor e modelista. As aulas acontecem no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), localizado no bairro Centro, e em alguns equipamentos públicos das áreas do projeto.

A qualificação profissional é a segunda de três fases que compõem as atividades do Virando o Jogo. A primeira fornece para os jovens acesso a conteúdos sobre juventude, direitos sociais, educação ambiental e organização coletiva. Já na segunda os participantes passam por momentos de reinserção escolar, além de desenvolverem ações comunitárias. Na terceira e última etapa, que envolve gestão e empreendedorismo, acontece a tentativa de inserção no mercado de trabalho.

Fonte: Governo CE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *