Hospitais estaduais acompanham saúde mental de profissionais durante pandemia


Hospital de Saúde Mental oferece o ‘Programa Qualidade de Vida’ no Trabalho desde setembro de 2020

Início do ano é momento de planejar, renovar as energias e as esperanças para o novo período que se inicia. É quando, geralmente, se pensa em viver com mais qualidade e equilíbrio emocional. Com a pandemia de Covid-19, o medo, a insegurança, a ansiedade e o estresse estiveram mais presentes na rotina da população — principalmente na de quem trabalha na linha de frente no combate à doença. Por isso, o Hospital de Saúde Mental Professor Frota Pinto (HSM) e o Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara (HGWA), vinculados à Secretaria da Saúde do Ceará, implantaram ou reforçaram projetos de acompanhamento mental e emocional de servidores.

No HSM, o Programa Qualidade de Vida no Trabalho, em vigor desde setembro de 2020, já atendeu cerca de 170 profissionais, entre eles técnicos de enfermagem, enfermeiros, além de colaboradores do Centro de Nutrição e da Higienização Hospitalar. Diversas ações têm sido realizadas para promover o equilíbrio na relação entre os níveis de satisfação e de desempenho dos servidores. Neste momento, as atividades, uma iniciativa do serviço de Psicologia do hospital, estão acontecendo individualmente, seguindo protocolos de segurança.

De acordo com a psicóloga Clarisse Missiê, coordenadora do programa, um bom ambiente de trabalho e benefícios satisfatórios garantem uma relação de confiança entre o profissional e a instituição. “Entendemos que o colaborador valorizado e satisfeito terá melhores condições físicas e emocionais para prestar um serviço de humanização e excelência aos pacientes”, afirma.

O Programa Qualidade de Vida no Trabalho busca atender todos os 617 profissionais do HSM, incluindo setores de apoio e administrativo. Nos primeiros encontros realizados, os servidores da Enfermagem foram convidados para uma atividade terapêutica em grupos pequenos, realizada no jardim do hospital. “As intervenções vão acontecendo de modo abrangente, seguindo o critério de demanda mais emergente”, explica Clarisse.

Além do atendimento psicológico, terapias holísticas e integrativas, acupuntura, musicoterapia e atividades lúdicas integram as atividades da iniciativa. O psicólogo e coordenador do Núcleo de Atendimento ao Cliente do HSM, Everton Barbosa, também está colaborando com o projeto, por meio de um grupo de meditação, onde ele ensina técnicas de relaxamento e ioga.

A técnica de enfermagem Maria de Fátima Silveira, de 26 anos, ficou bastante entusiasmada com as atividades que estão sendo propostas pelo programa. “Acredito que, para cuidarmos melhor dos nossos pacientes, precisamos estar equilibrados e, para isso, é importante recebermos apoio e incentivo no ambiente de trabalho. Iniciativa maravilhosa que vem me ajudando a ficar bem comigo mesma”.

Plantão Psicológico do HGWA

No HGWA, desde outubro de 2019, o setor de Psicologia da unidade oferece o Plantão Psicológico, projeto que abre espaço para colaboradores buscarem ajuda sempre que sentirem necessidade.

Segundo a psicóloga responsável pelo setor, Flora Corrêa Guimarães, os profissionais que atuam na linha de frente estão entre os grupos que podem estar mais suscetíveis a sofrer os impactos físicos e psicológicos da pandemia. Ela explica que o suporte engloba desde o acolhimento até o atendimento de urgência emocional. “O serviço permite que o funcionário tenha um espaço de escuta dentro da própria unidade que trabalha para expressar suas angústias, ajudando ele a se estruturar melhor, a fim de que consiga criar estratégias para lidar com o momento em que está vivendo”

Até o momento, o Plantão Psicológico já registrou mais de 100 atendimentos presenciais e beneficiou 65 colaboradores. Somente em 2020, 68 atendimentos foram realizados.

O serviço está disponível todas as segundas-feiras, das 14h às 18h, no consultório 01 do ambulatório do HGWA. “O Plantão Psicológico atende por demanda espontânea. Não precisa fazer agendamento ou nenhum tipo de marcação prévia. Qualquer funcionário do hospital que sentir necessidade e tiver passando por algum sofrimento emocional, pode procurar o serviço no dia e no horário de seu funcionamento”, afirma Guimarães.

O formato do Plantão Psicológico é de um atendimento e até três retornos. Ao término, é avaliada a necessidade de encaminhamento para outros serviços de saúde mental. “É de extrema importância uma unidade de saúde se preocupar com essa questão e ter o entendimento de que as demandas psicológicas de seus colaboradores precisam e devem ser cuidadas tanto quanto a de seus pacientes”, continua a psicóloga.

Fonte: Governo CE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *