Governo apoia a entrega de 126 obras de infraestrutura turística no país entre março e abril


Os maiores aportes, de R$ 61,3 milhões, ocorreram na região Nordeste, onde houve a finalização de 57 trabalhos

Mesmo em meio à crise sanitária, o Ministério do Turismo segue trabalhando na preparação dos atrativos nacionais para atender cada vez melhor os turistas no processo de retomada das atividades em todo o país. Com um investimento total de R$ 98 milhões, a pasta contabiliza a entrega de 126 obras de infraestrutura turística apoiadas financeiramente em todo o país nos meses de março e abril deste ano. Os projetos incluem iniciativas como a reforma de praças públicas, parques, orlas e pavimentação asfáltica.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, destaca o empenho do Governo Federal pela conclusão de trabalhos que contribuam para a adequada oferta de atrativos turísticos no país. “Somos um Governo itinerante e temos rodado todo o país para entregar algumas obras que, por muito tempo, representaram verdadeiros monumentos ao descaso em gestões passadas. Sob o comando do Presidente Bolsonaro, seguimos um trabalho permanente de aprimoramento dos nossos variados atrativos para garantirmos a melhor estrutura possível à recepção de visitantes em todo o Brasil.”

Os maiores aportes, de R$ 61,3 milhões, ocorreram na região Nordeste, onde houve a finalização de 57 trabalhos. Um deles foi a ampliação e a modernização do Centro de Convenções de Taboleiro Grande (RN), cidade palco de atributos naturais como a Caatinga. O projeto contou com R$ 195 mil, reforçando a capacidade do município de receber eventos em local apropriado, dotado de ar-condicionado, auditório e espaço para exposições.

As obras ocorrem preferencialmente nas cidades que constam do Mapa do Turismo Brasileiro, uma ferramenta do Programa de Regionalização do Turismo, que orienta a aplicação de recursos públicos em destinos que adotam o turismo como estratégia de investimento e alternativa de retorno econômico. As verbas provêm do orçamento próprio do órgão e de emendas parlamentares apresentadas ao ministério.

Fonte: gov.br
Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *