Prefeitura inicia programa Sou Salvador para capacitar ambulantes


O programa objetiva proporcionar melhoria na recepção e na qualidade dos atendimentos prestados a baianos e turistas

A Prefeitura de Salvador por meio da secretarias de Cultura e Turismo (Secult), Ordem Pública (Semop) e Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda (Semdec), iniciaram o programa Sou Salvador voltado para trabalhadores do comércio informal de áreas turísticas da capital. A primeira etapa da atividade iniciada, nesta segunda-feira (12), alcançou cerca de 500 profissionais da região do Centro Histórico.

Na oportunidade, os trabalhadores puderam participar de um workshops e acompanhamento especializado, com aulas realizadas na Unifacs, Campus Lapa, localizado em Nazaré. O programa objetiva proporcionar melhoria na recepção e na qualidade dos atendimentos prestados a baianos e turistas, assim como o reordenamento dos trabalhadores que atuam nesse área.

A iniciativa, portanto, será mais uma ferramenta de estímulo ao desenvolvimento da economia do município, visando o crescimento sustentável do mercado informal. Até o dia 9 de agosto, serão abordados assuntos como o mercado informal no contexto turístico, marketing e vendas, hospitalidade/recepção e qualidade no atendimento, educação financeira, conhecimento das principais localidades turísticas do Centro Histórico e manipulação de alimentos e produtos.

As atividades serão desenvolvidas por meio de parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Wakanda Educação Empreendedora, Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo em Salvador (Prodetur), Parque Social, Universidade Salvador (Unifacs), Instituto Antônio Carlos Magalhães e Sindicato dos Guias Turísticos da Bahia (Sigtur).

Para a secretária Mila Paes, o trabalhador do comércio informal representa uma peça fundamental para a retomada do crescimento econômico da cidade. “Este evento se traduz em algo simbólico. Os ambulantes são especiais para a economia de Salvador, principalmente nas áreas turísticas, pois são porta de entrada da cidade. Espero que aproveitem os treinamentos para que as ferramentas estimulem a concretização de algo transformador nas próprias atividades”, pontuou a titular da Semdec.

Empreendedorismo – Além das palestras, os ambulantes serão direcionados a pensar como empreendedores, através do acompanhamento e orientação pelos agentes de empreendedorismo do Parque Social, que farão orientações financeira e comportamental, fomento ao crédito e o monitoramento das atividades e qualidade do atendimento para crescimento do negócio. A proposta é que os ambulantes executem no cotidiano as práticas de organização, planejamento e controle financeiro, e possam gerir seus negócios de forma consciente para alcançar sucesso e rentabilidade.

A secretária Marise Chastinet mencionou o programa como uma oportunidade para os trabalhadores informais poderem se reciclar em seus conhecimentos. “Esse programa será um caminho ao empreendedorismo. Vai proporcionar melhorias para o comerciante informal, fazendo com que sejam diferenciados e aptos a desenvolver um trabalho com qualidade e eficiência”, acrescentou.

De acordo com a titular da Semop, com objetivo de atender ao processo de reordenamento do mercado informal em Salvador, os ambulantes receberão no final do programa certificados de participação, dando-lhes o direito a obter a licença para atuar na atividade. Além disso, receberão novos fardamentos com número de identificação vinculado à licença, além de um QR Code para controle de pesquisa de satisfação dos serviços prestados aos clientes.

Qualidade no turismo – O titular da Secult, Fábio Mota, destacou que o Sou Salvador está inserido em uma estratégia para potencializar a cidade como destino turístico. Isso porque os visitantes, quando chegam a localidades tradicionais do Centro Histórico como o Pelourinho, Comércio e Santo Antônio Além do Carmo, costumam gastar com alimentação, souvenirs e artesanatos. As capacitações, dessa forma, irão aprimorar os atendimentos realizados pelos ambulantes que comercializam esses produtos.

“É sempre importante a qualificação de todos os atores que compreendem o setor de turismo, no qual Salvador tem dependência muito grande. Esse projeto vem para melhorar a qualidade dos serviços prestados não apenas para os próprios moradores, mas para os turistas que são a mola mestre da nossa economia”, frisou.

Funcionamento – Os treinamentos contarão com turmas distintas, de até 40 pessoas. As palestras são realizadas nos horários da manhã, das 8h30 às 12h45; e da tarde, das 13h30 às 17h45, sempre na unidade da Unifacs, na Rua da Mangueira, em Nazaré.

“As capacitações obedecem a temas vinculados à realidade do segmento do comércio informal, com objetivo de crescimento pessoal, profissional e da renda”, acentuou Maria Eduarda Lomanto, diretora de Empreendedorismo, Trabalho e Renda da Semdec.

“O que é bom tem que melhorar cada vez mais. Nestas atividades, vamos também ouvir os trabalhadores, trocar ideias, para crescermos juntos, disse Karine Oliveira, gestora do Wakanda – Empreendedorismo Educacional, acreditando na motivação e aprimoramento dos ambulantes inseridos no Sou Salvador.

Expectativa – Os trabalhadores informais receberam o Sou Salvador com confiança na mudança da própria realidade financeira, acreditando que as informações que vão receber devem auxiliar no aperfeiçoamento do exercício da atividade e na rentabilidade. Foi o caso da baiana de acarajé Júlia dos Santos, que atua há anos no Pelourinho “Estou otimista e espero que o programa nos ajude a transformar a nossa realidade”, disse.

Ainda estiveram presentes no evento a diretora geral do Parque Social, Sandra Paranhos; a diretora-executiva do Instituto Antonio Carlos Magalhães, Cláudia Vaz; o, diretor de Gestão do Centro Histórico/Secult, Geraldo Magalhães; o diretor de Operações da Semop, Adriano Silveira; os representantes da Unifacs, Elder Silva, e do Sebrae-BA, Fernando Amaral, além de Wagner Fernandes, representante do Prodetur/Programa Capacita.

Fonte: trbn.com.br
Foto: Jefferson Peixoto/Secom PMS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *