Mutirão contra a dengue quer fazer 24 mil visitas em domicílios de Maceió

A Prefeitura de Maceió mobiliza a população, nos próximos dias 11 e 12, no mutirão Maceió Unida Contra a Dengue. As ações são coordenadas pela Diretoria de Vigilância em Saúde, e pretendem envolver os moradores da capital em um grande mutirão para identificar, monitorar e eliminar criatórios do mosquito Aedes aegypti e recolher materiais que possam servir para sua proliferação.

Durante os dois dias de mobilização, centenas de agentes de sáude, voluntários, supervisores e gestores pretendem fazer 24 mil visitas, entre incursões domiciliares, em pontos comerciais e prédios públicos para verificar se há condições favoráveis à proliferação do mosquito e eliminar os riscos existentes.

“Essa ação Maceió Unida contra a Dengue tem o objetivo de convocar a população para a necessidade de colaborar com o poder público para a redução de transmissão da dengue, que nesse período chuvoso, encontra nos nossos lares uma grande oferta de criadouros de mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. Nas nossas residências há sempre possibilidade de haver situações de empoçamento de água, onde pode ocorrer a proliferação desse mosquito”, informa a gerente de Doenças Transmitidas por Vetores e Animais Peçonhentos da Secretaria Municipal de Saúde, Carmem Samico.

As ações serão desenvolvidas em toda a capital, tendo como prioridades bairros onde foram observados altos índices de infestação do Aedes aegypti. Nesses locais, serão verificados especialmente pontos estratégicos mais propensos à ocorrência de criadouros do mosquito, como borracharias, ferros-velhos e outros locais propícios ao acúmulo de água parada.

“Esses locais serão inspecionados para que seja feita a eliminação de criadouros, tratamento com larvicida, orientação sobre como a população deve adotar essas ações no dia a dia e vamos também distribuir fichas de autoinspeção, onde esses moradores escolherão um dia na semana para nos auxiliar e colaborar conosco nessa luta contra a proliferação do mosquito causador desses três agravos que vêm acometendo a nossa população”, explica Carmem Samico.

O mutirão envolve a colaboração entre os órgãos municipais, que desenvolverão atividades educativas, inspeção, orientação, capinação, limpeza e recolhimento de resíduos sólidos. Além disso, a ação também contará com a participação do Exército, da Cruz Vermelha e apoio da Abrasel, ABIH e Braskem.

Como a população pode colaborar com o mutirão?

A diretora de Vigilância em Saúde, Fernanda Rodrigues, informa que a colaboração da população na prevenção da dengue começa com o cuidado em casa, eliminando todos os locais que possam acumular água e se tornar possíveis criadouros do mosquito. A outra forma de ajudar, segundo ela, é abrindo a porta aos agentes de endemias e acompanhando o trabalho desenvolvido por eles.

“Além de facilitar o acesso dos agentes às residências, a população deve colaborar com a inspeção, acompanhando o trabalho dos agentes e seguindo suas orientações. É muito mais eficiente prevenir do que tratar doenças e agravos depois que se estabelecem. O poder público atua, mas não dá conta de tudo, por isso, é fundamental o envolvimento da população para eliminar os focos de proliferação do mosquito e promover o controle da dengue, zika e chikungunya”, orienta a diretora.

Mosquito só precisa de um recipiente com água parada

Para se desenvolver, o Aedes aegypti só precisa de água acumulada, que tanto pode estar em uma tampinha de refrigerante como em uma caixa d’água. Por isso, técnicos orientam que a vigilância deve ser permanente.

“Vasos de plantas com água, potes esquecidos, copos descartáveis, garrafas, baldes deixados no quintal, tampinhas, caixas d’água sem vedação adequada, o suporte de degelo da geladeira, o banheiro que não é utilizado com frequência e possa ficar com acúmulo de água, todos esses locais e objetos são encontrados em nossos domicílios e favorecem a proliferação do mosquito”, lembra Carmem Samico.

Trabalho integrado

O mutirão envolve diversas secretarias e órgãos municipais, que atuarão nas visitas domiciliares e na fiscalização de mercados públicos, feiras livres, construções, ferros-velhos e borracharias, farão recolhimento de pneus, coleta e remoção de entulhos em áreas públicas e divulgação dos ecopontos para recolhimento de entulhos.

Estarão mobilizadas as secretarias de Saúde, Comunicação, Educação, Abastecimento e Trabalho, Gestão, Desenvolvimento Territorial, Segurança Comunitária, Desenvolvimento Sustentável e GGI dos Bairros. A ação também contará com apoio institucional do Exército, Cruz Vermelha, ABIH, Abrasel e Braskem.

Fonte: tnh1.com.br
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *