Queiroga: intervalo de aplicação da Pfizer será reduzido em setembro

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que o intervalo de aplicação entre as doses da Pfizer contra a Covid-19 será reduzido em setembro. A declaração foi dada neste sábado (14/8), em Brasília, durante o evento-piloto do Programa de Testagem em Massa contra o coronavírus. O ministro já havia comentado que a redução seria feita após a vacinação de todos os brasileiros maiores de 18 anos com ao menos uma dose. Atualmente, o Ministério da Saúde recomenda que o segundo reforço seja administrado após 90 dias. Com a mudança, o prazo cairá para 21 dias, conforme previsto em bula.

“À medida que a gente avance na primeira dose, já se rediscutiu colocar a Pfizer com intervalo de 21 dias. Daí a gente avança na segunda [dose]. [Deve ser em] setembro. Já atingimos 70% da população acima de 18 anos com a primeira dose”, afirmou o titular do Ministério da Saúde.

Em julho, o Metrópoles noticiou que a câmara técnica da pasta decidiu, em conjunto, que a redução do prazo ocorra após a finalização da vacinação dos adultos com uma dose. O órgão publicou nota técnica com recomendações para os gestores estaduais e municipais sobre o tema.

Segundo integrantes da Saúde, estudos mostram que, no atual cenário da pandemia no Brasil, seria mais importante ter um número maior de brasileiros vacinados com a primeira dose do que totalmente imunizados com as duas doses.

Fonte: tnh1.com.br
Foto: Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *