Publicado cinco editais da 2ª fase da Lei Aldir Blanc na Paraíba e inscrições já começam neste sábado

Foi publicado, no Diário Oficial do Estado (DOE), deste sábado (11), os editais da segunda fase da Lei Aldir Blanc na Paraíba.As inscrições já começam hoje e ocorrerão, por meio da internet, até o dia 10 de outubro. Ao todo, deverão ser beneficiados 2 mil artistas e técnicos de diversas expressões culturais.

O investimento total chegará a R$ 16,6 milhões, valor remanescentes da primeira fase da Lei de Emergência Cultural, criada em 2020, pelo Governo Federal. Além dos editais, a Lei Aldir Blanc ainda abriu o Cadastro Cultural, destinado ao pagamento de um auxílio mensal aos trabalhadores do setor da cultura do Estado em cinco parcelas de R$ 600.

De acordo com a publicação, que o ClickPB teve acesso, no Edital Corrinha Mendes (credenciamento) consta que serão distribuídos R$ 2,76 milhões. Ao todo, serão pagos cachês variando de R$ 2 mil a R$ 9 mil, de acordo com a escolha dentre três categorias e nove subcategorias. Estima-se 560 propostas culturais e artísticas, nos mais variadas modalidade teatro, dança, seminário e grafite, que deverão ser realizadas e exibidas no modelo digital.

Já no Edital Hermano José (premiação), o investimento será de R$ 4 milhões para seleção e premiação de 730 obras físicas de Artesanato, Habilidades Manuais, Artes Visuais, Fotografia e Literatura (livros e cordéis). Duas categorias de projetos com valores de R$ 5 mil e R$ 10 mil.

O edital Parrá (premiação) serão investidos R$ 4,41 milhões para 193 projetos culturais em fase inicial, de continuidade, e em fase de finalização executados por artistas independentes como músicos, grafiteiros, fotógrafos, bailarinos (as), produtores audiovisuais, entre outros. Os projetos serão divididos em três categorias, com valores de R$ 10 mil, R$ 30 mil e R$ 50 mil.

Enquanto o edital Mãe Maria do Peixe (premiação), destinado às artes cênicas, música, circo , festejos juninos e carnavlescos, por exemplo, serão destinados R$ 3,98 milhões para 116 vídeo-biografias apresentadas por iniciativas coletivas. Consta na publicação a seleção de projetos em duas categorias, com valores de R$ 25 mil e R$ 55 mil.

Por último, o edital Wills Leal (premiação), que irá beneficiar artistas solos e técnicos. Nele serão investidos R$ 1,5 milhão para 300 videobiografias individuais para fins de composição do Acervo da Cultura Paraibana – Memorial da Pandemia. Cada projeto será beneficiado com o valor de R$ 5 mil.

Fonte: Clickpb.com.br
Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *