Quase 250 mil piauienses não tomaram nenhuma dose de vacina contra Covid-19, diz Sesapi

Segundo a secretaria, 8,12% da população vacinável com 5 anos ou mais, ainda não tomou nenhuma dose dos imunizantes disponíveis na rede saúde.

A Secretaria de Estado de Saúde do Piauí (Sesapi) informou, nesta sexta-feira (4), que 247.167 piauienses considerados público-alvo na campanha de imunização contra a Covid-19 ainda não tomaram nenhuma dose de vacina. Dado que preocupa o órgão devido ao crescimento do número de casos e óbitos devido à infecção pelo novo coronavírus.

Além disso, o aumento da ocupação em leitos de atendimento à pacientes com Covid causa apreensão. Atualmente, segundo as autoridades da ciência e da saúde, a vacina é a principal alternativa para evitar casos graves da doença, que já matou 7.419 piauienses ao longo da pandemia.

“Estamos enfrentando a terceira onda de Covid-19 no País e, apesar dos esforços concentrados de estado e municípios para vacinar toda a população, muitas pessoas continuam ignorando o fato de que só a vacina salva vidas”, declarou o secretário Florentino Neto.

Segundo a Sesapi, 8,12% da população vacinável com 5 anos ou mais, ainda não tomou nenhuma dose das vacinas disponíveis na rede saúde. Mesmo com esse dado, o Piauí é, atualmente, o segundo lugar no ranking nacional de vacinação, com 83,10% de cobertura vacinal, abaixo apenas de São Paulo, que tem 84,97%.

“Mesmo com números tão positivos vemos com preocupação o dado de que mais de 247 mil piauienses ainda estão descobertos na imunização, sujeitos a contrair casos graves de covid-19 e serem vetores para o aparecimento de novas variantes”, afirmou o secretário de saúde, Florentino Neto.

Maior transmissibilidade
O superintendente de Atenção à Saúde da Sesapi, Herlon Guimarães, ressaltou que a variante ômicron, que tem maior transmissibilidade, está circulando no estado e possivelmente tem contribuído para o aumento de casos.

O gestor afirmou que a população deve avaliar os dados da pandemia no Piauí, antes e depois da vacinação. “Esses números permitem uma avaliação de como é importante a vacina para a redução de casos graves e óbitos. São 247.167 pessoas que estão correndo risco de contrair a doença em um estado mais grave e podendo evoluir até o óbito”, disse.

“Quem não vacinou pode procurar um posto de saúde e iniciar o ciclo de imunização. É um passo importante para todos os piauienses”, completou.
A Sesapi tem orientado às prefeituras que façam busca ativa e reforcem a comunicação para que possam alcançar essas pessoas que ainda não se vacinaram.

Fonte: G1 PI
Foto: CCOM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *