Prefeito diz que Salvador está pronta para o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras a partir de abril

Bruno Reis diz ser favorável ao fim da obrigatoriedade e que aguarda posição do governo do Estado.


O prefeito de Salvador, Bruno Reis, disse, nesta sexta-feira (25), que a capital baiana está pronta para retirar a obrigatoriedade do uso de máscaras, já a partir da próxima semana, no começo do mês de abril. No entanto, o prefeito diz que a decisão depende de um posicionamento do governo do Estado.

Segundo Bruno Reis, caso o governo do Estado decida pelo fim da obrigatoriade, Salvador acompanhará a decisão. O prefeito disse ainda que caso o governo dê poder de decisão aos municípios, Salvador também retirará a obrigatoridade. Apesar da fala do prefeito, essa possibilidade já existe.

Algumas cidades da Bahia, como Vitória da Conquista, São Gonçalo dos Campos, Santo Antônio de Jesus, Mata de São João e Porto Seguro já desobrigaram o uso de máscaras em locais abertos por decretos municipais.

O g1 procurou o governo do estado, que afirmou que ainda não há um novo posicionamento sobre a situação, mas que o governador Rui Costa deve se posicionar após uma reunião com a secretária de Saúde, Adélia Pinheiro.

Nas últimas semanas, o governador tem afirmado que se o número de internados e de contaminados com a Covid-19 seguir em queda, no começo de abril, a obrigatoriedade do uso da máscara deve ser retirada.

Dados na Bahia e em Salvador
Nesta sexta-feira (25), a Bahia tem 1.537 casos ativos de Covid-19, segundo dados divulgados na quinta-feira (24), pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesab). Já em Salvador foram registrados 384 novos casos.

A taxa de ocupação das UTIs na capital baiana é de 20%. A cidade conta com 175 leitos de UTI e 35 pacientes internados.

Os leitos clínicos adultos na capital têm taxa de ocupação de 22%, com 39 pessoas internadas e 178 leitos disponíveis.

Dados na Bahia e em Salvador
Nesta sexta-feira (25), a Bahia tem 1.537 casos ativos de Covid-19, segundo dados divulgados na quinta-feira (24), pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesab). Já em Salvador foram registrados 384 novos casos.

A taxa de ocupação das UTIs na capital baiana é de 20%. A cidade conta com 175 leitos de UTI e 35 pacientes internados.

Os leitos clínicos adultos na capital têm taxa de ocupação de 22%, com 39 pessoas internadas e 178 leitos disponíveis.

Até o momento a Bahia tem 11.484.650 pessoas vacinadas com a primeira dose, 10.479.585 com a segunda dose ou dose única e 4.609.011 com a dose de reforço. Do público de 5 a 11 anos, 788.604 crianças já foram imunizadas com a primeira dose e 103.974 já tomaram também a segunda dose.

Em Salvador, mais de 2.340.251 pessoas receberam a 1ª dose, enquanto 2.107.834 receberam a 2ª dose, e outras 1.106.984 a dose de reforço, com esses dados, a capital baiana tem cobertura de 96% do público alvo para 1ª dose, 92% para 2ª dose e 56% de terceira dose.

Fonte: G1 BA
Foto: Betto Jr / Secom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *