Cuidado com a mochila na volta às aulas

O uso inadequado de mochilas é um dos motivos que levam 85% da população a sofrer de dores nas costas, segundo dados da Organização Mundial de Saúde


O fim das férias escolares e o retorno às aulas marcam o momento de organizar os materiais escolares. É hora de definir qual a mochila o estudante vai utilizar ao longo do ano. É preciso atenção, alerta o médico neurocirurgião especialista em coluna Túlio Rocha. O profissional adverte que o uso inadequado da mochila, com excesso de peso e sendo carregada em apenas um lado do corpo, pode ser responsável por uma série de problemas, que afetam, principalmente, a coluna.

De acordo com a Organização mundial de Saúde (OMS), o uso inadequado de mochilas é um dos motivos que levam 85% da população a sofrer de dores nas costas. A OMS recomenda que o peso do material do estudante não ultrapasse 10% do peso corporal.

Entre os problemas causados pelas mochilas pesadas estão a escoliose, hiperlordose, compressão de estruturas nervosas e principalmente a hérnia de disco. A movimentação feita com o peso sobre os ombros pode causar o deslocamento dos discos que realizam o amortecimento entre uma vértebra e outra.

Carregar a mochila de costas de modo errado pode causar lesões. Isso justifica a ocorrência, cada vez mais comum, de problemas de coluna vertebral durante a infância e a adolescência. Destaque para a escoliose, que é a coluna em forma da letra S; a hipercifose, que é a curvatura acentuada da coluna torácica; e a hiperlordose, que é o aumento do ângulo de curvatura na região lombar.

O médico adverte que a assimetria de carregar uma carga pesada em apenas um lado do corpo é um dos principais fatores causadores de dor nas costas. Por isso, ele aconselha alternar os lados. “Se a pessoa usar uma bolsa de uma alça, o ideal é ajudar a aliviar a tensão alternando ocasionalmente os lados do corpo na hora de carregar a bolsa. Desta forma a pessoa alterna o peso”, orienta Túlio Rocha.

O que os pais devem fazer

O neurocirurgião Túlio Rocha recomenda que os pais façam uma avaliação antes de escolher qual mochila deve comprar para seus filhos. É indicado que esse acessório atenda requisitos que estejam de acordo com o peso, idade e altura da criança, para evitar lesões a curto, médio ou longo prazo, principalmente na coluna vertebral e demais articulações.

O recomendável é que o peso total da mochila escolar não deve ser superior a 10% do peso corporal da criança ou adolescente. A mochila não deve ser maior que a altura das costas. As alças também devem ser adequadas: largas, almofadadas e ajustáveis ao corpo; é necessário que contenha cinto ajustável e deve ter o mesmo tamanho das costas do estudante.

Para os pais que optam por mochilas com rodinhas ou bolsas-carteiro, é importante sempre observar a postura em que o estudante está carregando esses modelos, deve estar ereto e as bolsas ou mochilas postas na altura do quadril e com peso equilibrado. Além disso, o médico destaca que é importante levar para a aula somente os materiais que serão utilizados no dia, evitando excesso de peso desnecessário.

Assessoria de Imprensa

Palavra Comunicação
E-mail: noticias@palavracom.com
Instagram: @palavracomunicacao
Contato: (62) 981624898 / (62) 999795256

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *